Alternativas ao Implante Dentário

Alternativas ao Implante Dentário
1 (20%) 5 votes

A reposição de dentes perdidos tem sua melhor solução nos implantes dentários, que permanecem mantendo os dentes perfeitos por muito mais tempo, evitando que o paciente passe por novos procedimentos, desde que tenha os cuidados básicos para essa manutenção como a higienização bucal, que evita o surgimento de infecções.

Alternativas de Implante

O procedimento para implantação de pinos de titânio, contudo, teve também sua evolução desde que surgiu. Se há alguns anos atrás os pacientes que não tinham pelo menos o básico para manter o implante, necessitando de enxertos ósseos para tornar viável a colocação de implantes dentários, hoje possui algumas alternativas que também são importantes para manter uma dentição mais perfeita, adequada à correta mastigação e à manutenção do estado geral de saúde orgânica.

publicidade:

Atualmente já existem novos modelos de implantes dentários, com tamanhos menores e com uma conformação que permite sua fixação em regiões ósseas de pouca altura, trazendo um tratamento seguro e eficiente. Os implantes dentários cursos são pesquisados há muito tempo pela odontologia, já sendo implantados com bastante sucesso em centenas de pacientes, reduzindo o tempo de tratamento e o número de intervenções necessárias para a completa implantação e integração ao osso.

Um dos grandes avanços na tecnologia odontológica para implantes dentários foi o tratamento da superfície dos pinos de titânio, que conseguem integração com o osso do maxilar em menor tempo.

publicidade:


Outras opções para o tratamento dentário

O tratamento de implante dentário também pode ser feito de outras formas, tornando mais prática a vida do paciente com relação aos dentes:

As próteses fixas, por exemplo, aplicadas sobre os implantes dentários, que trazem maior comodidade ao paciente, possuindo maior durabilidade do que as próteses removíveis e sobre as próteses sobre raízes remanescentes.

publicidade:

Implante Dentário

Essas próteses fixas possuem um alto índice de resultados positivos, já que preservam os dentes naturais vizinhos, evitando o seu desgaste, como quando colocadas as próteses parciais sobre esses dentes naturais. Essas próteses, que podem ser fixas ou removíveis, apoiam-se na mucosa da boca e sua pressão e movimentação pode causar perda óssea progressiva.

Outras opções, já utilizadas antes dos implantes dentários, também podem ser uma alternativa para pacientes que não disponham de condições financeiras para o implante, uma vez que se trata de um procedimento ainda fora do alcance de grande parte da população.

Pode-se, por exemplo, utilizar a ponte dentária apoiada nos dentes ainda existentes, como citado anteriormente, mas esse procedimento exige que o cirurgião dentista faça o tratamento correto dos dentes remanescentes, uma vez que, devido às suas condições, precisam ser refeitos para suportarem a pressão da ponte dentária.

Caso essa situação não seja a mais conveniente, o odontologista também pode optar pelas pontes dentárias com dentes suspensos, uma solução mais comum e mais barata para o cliente. Essas pontes, no entanto, não podem ter mais do que dois ou três dentes, já que as pontes mais extensas podem não trazer a mesma segurança para a mastigação, embora mantenham a aparência de dentes perfeitos.

Implante em Raiz Natural

Em alguns casos é possível implantar a coroa dentária em raiz natural, desde que esta esteja em perfeitas condições, com o tratamento de canal já feito. Nesse procedimento o cirurgião dentista pode colocar um pino em metal ou zircônio dentro da raiz, que serve como suporte para uma coroa de porcelana. O processo é mais rápido e menos oneroso que a colocação de um implante dentário, trazendo resultados que podem durar por anos, desde que o paciente tenha os cuidados para sua manutenção.

Não havendo qualquer doença na raiz, ela pode até ser melhor do que o implante, tendo um tempo de duração prolongado, servindo para manter a arcada dentária adequada para a mastigação e para a estética do rosto do paciente.

Deixe um comentário!

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*